Baixe o melhor Livros De Comédia online. Formatos: PDF, kindle, ebook, ereader, epub

Procurando por Livros De Comédia gratuitamente para desfrutar de uma boa leitura? Você veio ao lugar certo! No booksbonus.com, oferecemos uma grande variedade de Livros De Comédia para que você nunca pare de ler. Por acreditarmos que o acesso à cultura deve ser gratuito e gratuito, em nosso catálogo você encontrará as melhores opções para conhecer autores clássicos e atuais.

DMCA.com Protection Status Copyright Infringement Warning: Wordslovers do NOT host any copyrighted material. All content links are provided by Google Search Results and are linked from/to their respective hosts domains.

Melhores livros em Livros De Comédia para download em PDF gratuitamente

Se você é apaixonado por Livros De Comédia, pesquise em nosso website. Você encontrará uma grande variedade de títulos de livros escritos por autores famosos, contemporâneos, clássicos e novatos. Nosso objetivo é que você possa ter uma grande biblioteca virtual para que possa satisfazer seu desejo de ler e desfrutar de uma boa leitura.

Comédias para se ler na escola Luís Fernando Veríssimo

E quando os livros que os adultos querem que os jovens leiam não são esses, pior ainda: lá vem aqueles autores do século XIX... e já estamos no XXI! Podem ser ...

A DIVINA COMÉDIA Dante Alighieri

A “Divina Comédia” é, principalmente, uma formidável obra de fantasia e de representação poética, talvez um dos pontos limites que a inteligência humana pode ...

Todas as comédias

LUIS FERNANDO VERISSIMO. TODAS. AS. COMEDIAS. Incluindo os livros: COMÉDIAS DA VIDA PRIVADA. NOVAS COMÉDIAS DA VIDA PRIVADA. COMÉDIAS DA VIDA PÚBLICA.

1 - humor é coisa séria.pdf - Portal PUC-Rio Digital

ercado por centenas de livros, enfeites de gato (uma. Cerca e de suas paixões) e ao som de jazz, o jornalista e escritor Ruy Castro, 54, falou sobre humor, ...

historias-de-humor.pdf - Coletivo Leitor

Ajude-nos a combater a cópia ilegal! Ela gera desempre go, prejudica a difusão da cultura e enca rece os livros que você com pra.

NELSON NUNES - fnac-static.com

A comédia tem um fim (ou vários). Agradecimentos ... tados tem com a comédia — tudo coisas que o Nelson conseguiu ... te porque vende livros.

«Aulegrafia» : «rascunho da vida cortesã», «largo discurso da ...

sonagem da Comédia Aulegrafia, à lição recebida de sua «madrinha» – a alcoviteira ... ensaio sobre livros impressos em Portugal, Jorge Borges de Macedo foi ...

Fortuna e atribulações das comédias de Jorge Ferreira de ...

livros proibidos e expurgados e vigiava pela sua aplicação. Em Portugal, a primeira intervenção da Coroa. Portuguesa em matéria de censura remonta a uma lei ...


A Divina Comédia - Paraíso

por Dante Alighieri

A Divina Comédia é um poema clássico da literatura italiana e mundial com características épica e teológica, escrito por Dante Alighieri no século XIV período renascentista e dividido em três partes: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso. São cem cantos protagonizados pelo próprio Dante em companhia do poeta romano Virgílio , que percorreu uma jornada espiritual pelos três reinos além-túmulo. O Paraíso é descrito em 33 cantos. Ao fim da trajetória, Virgílio, seu guia e mentor, não pode entrar pois era pagão. Assim, o local do poeta romano é o inferno. No paraíso, Dante reencontra seu grande amor, Beatriz.

5,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Comédia Humana – v. 4 (O pai Goriot, O coronel Chabert, A missa do ateu, A interdição, O contrato de casamento, Outro estudo de mulher)

por Honoré de Balzac

Obras que compõem A comédia humana – volume 4 – Estudos de costumes – Cenas da vida privada: O pai Goriot, O coronel Chabert, A missa do ateu, A interdição, O contrato, de casamento, Outro estudo de mulher.No quarto volume — último da seção “Estudos de costume – Cenas da vida privada” — o leitor encontrará seis romances e, entre eles, mais um clássico: O pai Goriot, decerto uma das obras mais poderosas de Balzac, e não faltam leitores, entre os quais muitos de alta categoria — como Henry James —, que a julgam sua obra-prima.
Vinte anos depois da última edição, A comédia humana com orientação, introdução e notas de Paulo Rónai, volta às livrarias trazendo ao público brasileiro um dos mais importantes monumentos literários em 88 romances distribuídos em 17 volumes.
Disperso, prolífico, ambicioso, genial: Honoré de Balzac (1799-1850) foi, como ele mesmo dizia, mais que um romancista, um cronista de costumes. Seu maior projeto literário, A comédia humana, tomou vinte e um anos de sua vida e foi interrompido apenas com a morte prematura do autor, aos 51 anos. Na imensa obra, Balzac pretendeu fazer um verdadeiro inventário da França no século XIX: costumes, negócios, casamentos, ciências, modismos, política, profissões, tudo entrava nesse imenso painel, costurado com maestria narrativa e exibido aos poucos em folhetins. Com tudo isso em mente, Balzac passou a dar a seus romances o caráter vivo de uma época. Assim, um personagem que é protagonista em um livro aparece em outro como coadjuvante; se há um personagem já ancião em um romance, é possível conhecer sua juventude em outro; personagens reais entram nas histórias, e os imaginários frequentam teatros, restaurantes e passeios que todos franceses conheciam. E assim Balzac foi construindo todo o universo de A comédia humana, que a Biblioteca Azul passa a reeditar em 2012 com a publicação dos primeiros quatro volumes que compõem as Cenas da vida privada.
A imensa obra veio a público no Brasil duas vezes, editada pela Globo de Porto Alegre e depois pela Globo Livros. A primeira, a partir de 1947 e a segunda, de 1992. Em ambas teve orientação, introduções de todos os romances e notas de Paulo Rónai, um dos maiores críticos literários do Brasil. Rónai dedicou 15 anos à organização de todo aparato de A comédia humana, que contou com 20 tradutores, 12 mil notas e prefácio para cada um dos 88 romances. Dada a dimensão da edição de Rónai, considerada uma das mais importantes fora da França, é compreensível que nenhuma outra editora tenha dado conta de refazê-la e a obra permaneceu por anos encontrada apenas em sebos ou recortada de seu contexto.

5,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Segredos da comédia stand-up

por Léo Lins

Qualquer um pode escrever uma piada? O que é preciso para se tornar um bom comediante stand-up? Neste livro, Léo Lins revela os segredos da construção de uma boa piada, como desenvolver a escrita, quais as técnicas para fazer o público rir, como entreter a plateia, como manter a performance em palco e discute, inclusive, o mercado de trabalho dos humoristas. Uma obra indispensável para quem quer começar a carreira ou melhorar seu desempenho profissional na área do humor.

4,9/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A divina comédia

por Dante Alighieri

Poema épico e obra-prima de Dante Alighieri, que começou a escrevê-la provavelmente por volta de 1307, concluindo-a pouco antes de sua morte, em 1321. A obra é um poema narrativo de cunho teológico rigorosamente simétrico e planejado, que mostra a longa viagem do personagem principal pelo Inferno, Purgatório e Paraíso. Cada etapa dessa jornada é descrita com detalhes quase visuais. Dante, o personagem principal, é guiado no Inferno e no Purgatório pelo poeta Virgílio, enquanto é Beatriz, sua musa inspiradora, quem o guia no Paraíso.

4,9/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Papai comédia: Da descoberta ao parto humanizado

por Fernando Strombeck

Este livro tem o objetivo de aproximar mais o pai da gravidez, um momento tão especial na vida do casal, e também de mostrar para as mães que o pai é capaz de viver essa experiência intensamente. Para o homem a ficha demora um pouco mais para cair, mas, quando o pai ouve pela primeira vez o coração do seu filho pulsando, tudo começa a fazer sentido. Que todo pai dê muitas risadas, contando o tempo em semanas, explorando o bizarro mundo dos desejos de grávidas e dormindo ao som de gases incansáveis. Que todo o pai descubra com este livro que cada semana de gestação é um novo capítulo da história mais incrível de todas. E que esteja sempre presente para os melhores momentos da vida, como seus filhos precisam que ele esteja.

4,8/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Balzac e a Comédia Humana

por Paulo Rónai

 A já lendária edição de A comédia humana, de Honoré de Balzac – que ganha a partir de 2012 sua terceira reedição revista, atualizada e ampliada –, contou desde sua primeira edição com a orientação, introduções e notas de Paulo Rónai (1907-1992). A edição de seus dezessete volumes tomou anos da vida de Rónai, e é um patrimônio brasileiro que constitui uma das poucas edições no mundo que rivalizam com a edição francesa.Paulo Rónai, húngaro naturalizado brasileiro que se tornou um dos mais importantes intelectuais do país, tinha em seus estudos sobre Balzac, desenvolvidos durante toda a sua vida, um tesouro que se viu cristalizado em milhares de páginas graças ao cuidado da editora Globo, ainda em Porto Alegre. Rónai foi um dos maiores conhecedores dessa imensa empreitada ficcional do século XIX, ainda que recusasse o título de especialista e a tivesse produzido no contexto de uma carreira intelectual rica e variada.
Nesta reunião de ensaios, o leitor encontrará estudos sobre A comédia humana que servem como introdução ao vasto universo do autor – “O estilo de Balzac”, “O mundo de Balzac” – e ainda sobre aspectos particulares – “Paris, personagem de Balzac”, “O Brasil na vida e na obra de Balzac”, “O pai Goriot dentro da literatura universal”, por exemplo. A presente edição é acrescida ainda de uma bibliografia do autor, correspondências trocadas com Eliana Sá, responsável pela segunda edição de A comédia humana, e um texto inédito em livro, que conta a epopeia da primeira edição.
O estilo de Rónai é um caso raro na crítica literária. Profundo, erudito, elucidativo, mas recusando a pompa que costuma afastar o leitor comum dos estudos literários. Exemplo do texto cristalino e do exercício generoso da escrita, Rónai instrui, informa, ao mesmo tempo em que cativa o leitor e o convida para o conhecimento mais profundo.

4,8/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

As nuvens: Uma comédia grega

por Aristófanes

A consagrada tradução do especialista em grego, Mário da Gama Kury Strepsiades, um fazendeiro idoso, estava sendo arruinado por sua mulher e por seu filho Fidipides, fanático por carros e cavalos. Strepsiades ouviu falar em Sócrates, um filósofo que por seus sofismas era capaz de fazer a causa pior parecer a melhor, e ficou esperançoso de poder enganar seus credores valendo-se dos ensinamentos socráticos. Strepsiades passa, então, a frequentar a escola de Sócrates. Lá, é apresentado por Sócrates às Nuvens, as verdadeiras divindades causadoras dos trovões e das chuvas (e não Zeus, o deus maior dos gregos, como se supunha). Strepsiades, todavia, de tão simplório e preocupado com suas dívidas, nada consegue aprender. Desgostoso com a situação, Strepsiades incendeia a escola, para desespero dos demais discípulos de Sócrates. Um ataque à educação "moderna" e a ética dos sofistas, As nuvens é uma comédia de Aristófanes que ressalta as fatais consequências destes ensinamentos. O autor acusa os sofistas de imorais e sem ética, além de ateístas. A maior vítima aqui é Sócrates, filósofo grego que é propositadamente e injustamente confundido com os sofistas. As comédias de Aristófanes são a fonte mais autêntica para a reconstrução dos detalhes da vida cotidiana em Atenas na época clássica.

4,8/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Amor Como Este (Crônicas Românticas—Livro 1)

por Sophie Love

“A capacidade de Sophie Love em transmitir mágica aos seus leitores é primorosamente efetuada em frases e descrições fortemente sugestivas….[Este é] o romance, ou leitura praiana, perfeito, com uma diferença: seu entusiasmo e belas descrições oferecem uma atenção inesperada à complexidade não apenas da evolução do amor, como também da evolução da mente. É uma recomendação encantadora para leitores de romance à procura de uma pitada a mais de complexidade em suas leituras de romance.”--Midwest Book Review, Diane Donovan (re: Agora e Para Sempre)
 
“Um romance muito bem escrito, que descreve a dificuldade de uma mulher em encontrar sua verdadeira identidade. A autora fez um trabalho sensacional com a criação dos personagens e descrição do ambiente. O romance está lá, mas sem exagero. Parabéns à autora por este excelente início de uma série que promete ser muito interessante.”
--Books and Movies Reviews, Roberto Mattos (re: Agora e Para Sempre)


AMOR COMO ESTE (Crônicas Românticas—Livro #1) é a estreia de uma nova série de romances escrita pela autora best-seller #1 Sophie Love.


Keira Swanson, 28, conquista o emprego de seus sonhos em Viatorum, uma revista estilosa na cidade de Nova York, como uma aspirante a escritora de viagens. Mas a cultura da revista é cruel, seu chefe é um monstro e ela não sabe se vai durar por muito tempo.


Tudo isso muda quando Keira, por acaso, recebe uma tarefa ambiciosa e é dada a oportunidade de sua vida: viajar para Irlanda por 30 dias, assistir o lendário festival do amor de Lisdoonvarna, e desmascarar o mito de que o amor verdadeiro existe. Keira, sendo ela própria cética e passando por uma fase problemática com seu namorado de longa data, está muito feliz em realizar essa tarefa.


Mas quando Keira se apaixona pela Irlanda e conhece seu guia turístico irlandês, que pode ser o homem de seus sonhos, ela não tem mais certeza de nada. 


Uma comédia romântica inesperada, profunda e engraçada, AMOR COMO ESTE é o livro #1 na estreia de uma nova série de romances estonteantes que irá fazê-lo rir, chorar e continuar virando as páginas até tarde da noite – e fará com que se apaixone novamente por romance.  


Livro #2 em Crônicas Românticas está agora disponível para pré-encomenda!

4,8/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Um Anjo de Mochila Azul

por Diogo Almeida

DO CRIADOR DO SHOW DE COMÉDIA "VIDA DE PROFESSOR", ASSISTIDO POR MAIS DE 600 MIL PESSOAS Mulher, mãe, professora, exausta e querendo desistir. Você com certeza conhece alguém com esse perfil. Descubra a história de Francislena, a Francis, uma professora recém-separada, endividada, afastada do filho, e decepcionada com a docência. Sem motivação para ensinar e tampouco disposta a aprender, Francis encontra-se cada vez mais distante de si mesma e de seus alunos. No entanto, a chegada de um sarcástico e misterioso estudante faz com que Francis encontre esperanças onde ela jamais imaginou, e grandes surpresas e revelações estão à sua espera. Ela contará com a ajuda de um grupo peculiar de amigas atrapalhadas em sua jornada para retomar sua vocação e sua vida. "Um anjo de mochila azul" é uma história leve, divertida, bem-humorada e quase real, mas com um toque sobrenatural. Às vezes o divino se encontra na forma mais humana!

4,7/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A divina comédia em quadrinhos

por Dante Alighieri

A Divina Comédia em quadrinhos é a transposição para a linguagem da HQ do poema épico de temática religiosa de Dante Alighieri. Esse grande clássico renova-se nas aquarelas de Piero Bagnariol, que se esmerou na tradução em imagens da obra reconhecida como a mais rica fonte da cosmovisão medieval, retratada por mestres como Botticelli, Doré e Dalí. Enquanto se dedicou à pesquisa iconográfica, Piero contou com a parceria de seu pai, Giuseppe Bagnariol, para elaborar roteiros de passagem entre trechos do texto original. Trechos que, por sua vez, foram escolhidos pela dupla com o suporte da especialista na obra dantesca Maria Teresa Arrigoni, que também orientou a escolha das traduções - Jorge Wanderley para o Inferno e Haroldo de Campos para o Paraíso. A tradução do Purgatório é de Henriqueta Lisboa, autora cuja obra está nas mãos da Editora Peirópolis. Um grande encontro de talentos e esforços para oferecer aos leitores a melhor tradução d'A Divina Comédia, em todos os sentidos. Piero e Giuseppe Bagnariol criaram também um blog para dar vazão a toda a pesquisa realizada para a obra, chamado Divina Comédia HQ.

4,5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A ira de Nasi

por Mauro Beting

Nasi não nasceu para ser santo. Nasceu para ser a voz de um pecado capital. Quando foi fundo ele acabou indo além do permitido e recomenda¬do. E, na volta, trouxe com ele tudo que o dragou - do melhor e do pior. Nas travessias ao céu e nas travessuras abaixo do inferno das drogas químicas e das porcarias das pessoas físicas e jurídicas que experimentou, o ex-vocalista do Ira! se tornou homem com todas as letras. Desde as bem feitas e de boa métrica até as malfaladas e malditas. Você ficará vermelho de raiva e de paixão com a história de um dos roqueiros mais polêmicos do Brasil, com tantas tretas que fizeram da vida de Marcos Valadão, este Wolverine brasileiro contraditório e solitário, coisa de ficção, de horror, de comédia e de drama, mas também de muito amor.

4,5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Amor Como O Nosso (Crônicas Românticas—Livro 3)

por Sophie Love

“AMOR COMO ESTE cria um mundo de emoções e confusão, descrevendo de forma magnífica a mente de uma jovem (Keira) e suas dificuldades para equilibrar a vida social e profissional. Sophie Love é uma contadora de histórias natural. AMOR COMO ESTE é muito bem escrito e editado, e fortemente recomendo para a coleção de livros de todos os leitores que apreciam um romance que pode ser saboreado durante um final de semana.”--Books and Movie Reviews (Roberto Mattos)
 
AMOR COMO O NOSSO (Crônicas Românticas—Livro 3) é o livro #3 de uma nova série de romances escrita pela autora best-seller #1 Sophie Love. A série começa com AMOR COMO ESTE (Livro #1), que pode ser baixado gratuitamente!


Keira Swanson, 28, retorna a Nova York, desta vez com Cristiano. Tê-lo em Nova York e apresentá-lo à sua família será um choque cultural para ambos.


Um novo artigo é logo delegado à Keira, o mais importante até agora: uma viagem de 30 dias para Paris—com Cristiano. Sua tarefa: descobrir se seu amor é capaz de perdurar em um país estrangeiro, em um lugar estranho para ambos. 


O amor deles é testado de formas inesperadas durante a viagem romântica dos sonhos de Keira e Cristiano para Paris. Quando uma reviravolta surpreendente acontece, tudo muda.


O amor deles consegue resistir?


Uma comédia romântica turbilhante, que é tão profunda quanto engraçada, AMOR COMO O NOSSO é o livro #3 de uma nova série de romances estonteantes que irá fazê-lo rir, chorar e continuar virando as páginas até tarde da noite— e fará com que se apaixone novamente por romance.


Livro #4 será publicado em breve!


“A capacidade de Sophie Love em transmitir mágica aos seus leitores é primorosamente efetuada em frases e descrições fortemente sugestivas…[Este é] o romance, ou leitura praiana, perfeito, com uma diferença: seu entusiasmo e belas descrições oferecem uma atenção inesperada à complexidade não apenas da evolução do amor, como também da evolução da mente. É uma recomendação encantadora para leitores de romance à procura de uma pitada a mais de complexidade em suas leituras de romance.”
--Midwest Book Review (Diane Donovan re: Agora e Para Sempre)

4,4/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A comédia humana – volume 8

por Honoré de Balzac

 Dando continuidade à publicação da nova edição integral de A comédia humana, a Biblioteca Azul lança o oitavo volume da obra máxima de Honoré de Balzac. Entre os títulos que compõem os tomos, que traçam um retrato das Cenas da vida parisienses, destaca-se A História dos Treze. A sociedade secreta fictícia criada por Balzac é um núcleo dentro das Cenas da vida parisiense, constituído por três romances: Ferragus, A duquesa de Langeais e A menina dos olhos de ouro.


Obras que compõem A comédia humana – volume 8 – Estudos de costumes – Cenas da vida parisiense


Ferragus

Ferragus, um descendente do romance “negro” inglês ao mesmo tempo que é um dos primeiros espécimes da literatura policial, retrata a paixão de um jovem solteiro por uma mulher casada, filha de um ex-prisioneiro membro de uma sociedade secreta. Augusto de Malincour apaixona-se por Clemência, casada com Júlio Desmarets, filha de Ferragus.


A duquesa de Langeais
A duquesa de Langeais é um dos melhores romances deste núcleo, com sua notável análise psicológica de uma paixão entre um general e uma mulher casada. A história da tentação de Armando de Montrivau pela sedutora Antonieta de Langeais remonta ao período em que a duquesa era solteira e faz um retrato da elite parisiense do passado. Adaptado para o cinema por Jacques Rivette, entre outros.


A menina dos olhos de ouro
A menina dos olhos de ouro é um dos primeiros romances a retratar uma paixão lésbica, que, sobretudo depois de Freud, proliferaria nas literaturas modernas. Henrique de Marsay, membro da sociedade dos Treze, se apaixona por Paquita Valdez, mantida escravizada pela Marquesa de San Real, meia-irmã de Henrique, apaixonada por Paquita. Este romance aparece, lido pela personagem Gilberte, em O tempo redescoberto, de Proust.


História da grandeza e da decadência de César Birotteau
Um dos melhores romances de Balzac, Birotteau é, nas palavras do autor, “um anjo do comércio, um anjo espezinhado”. A ascensão, a ruína e a ressurreição social de um honesto perfumista, intrigado por um ex-funcionário, é o mais perfeito retrato dos meandros das finanças, do capitalismo financeiro na praça comercial de Paris em pleno período da Restauração. O baile promovido por Birotteu é considerada uma das cenas centrais de toda A comédia humana.


A Casa Nucingen
Neste romance, segundo Paulo Rónai, tudo “é moderno: tanto o assunto como a forma. Essa série de especulações, truques e golpes concertados entre cúmplices entendidos, esses crimes comerciais não previstos em nenhum Código são contados num estilo nervoso, rápido, irônico, ora familiar, ora dialetal.” O narrador ouve, em um restaurante, a conversa de quatro jornalistas, que comentam a história do enriquecimento de Rastignac e sua relação com a bolha financeira representada pela figura do banqueiro Nucingen.




Volumes de A comédia humana reeditados pela Biblioteca Azul

Balzac e A comédia humana: reunião de ensaios de Paulo Rónai sobre a obra de Honoré de Balzac.

Volume 1: A vida de Balzac, por Paulo Rónai; Prefácio à comédia humana, por Honoré de Balzac; Ao “Chat-qui-pelote”; O baile de Sceaux; Memórias de duas jovens esposas; A bolsa; Modesta Mignon.

Volume 2: Uma estreia na vida; Alberto Savarus; A vendeta; Uma dupla família; A paz conjugal; A sra. Firmiani; Estudo de mulher; A falsa amante; Uma filha de Eva.

Volume 3: A mensagem; O romeiral; A mulher abandonada; Honorina; Beatriz; Gobseck; A mulher de trinta anos.

Volume 4: O pai Goriot; O coronel Chabret; A missa do ateu; A interdição; O contrato de casamento; Outro estudo de mulher.

Volume 5: Úrsula Mirouët; Eugênia Grandet; Os celibatários: Pierrette; O cura de Tours.

Volume 6:Um conchego de solteirão ; Os parisienses na província: o ilustre Gaudissart; A musa do departamento; As rivalidades: a solteirona; O gabinete das antiguidades.

Volume 7: Ilusões perdidas.

4,2/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina Comédia de Dante Alighieri [Com notas e índice ativo]: Edição Standard

por Dante Alighieri

 Versão otimizada para GoogleBooks. Perfeita e bonita formatação, navegação funcional entre as partes da obra. Notas explicativas.

Destaques:
* Link ativo nas notas de rodapé. Com esta essencial função, o leitor pode ir até a nota de rodapé e voltar com apenas 1 toque. Isto oferece uma ótima experiência de leitura quando há necessidade a consultas em notas de rodapé. Ao todo são 867 notas.
* Índices arrajandos de forma a se obter uma excelente navegabilidade partindo de qualquer parte da obra para qualquer outra parte.


Esta é uma bela versão de A Divina Comédia, com notas. Entretanto, para uma incrível experiência com esta magnífica obra, opte pela edição ricamente ilustrada:
https://play.google.com/store/books/details/Dante_Alighieri_A_Divina_Com%C3%A9dia_Ilustrado_Com_not?id=RnCiAwAAQBAJ


A Divina Comédia propõe que a Terra está no meio de uma sucessão de círculos concêntricos que formam a Esfera armilar e o meridiano onde é Jerusalém hoje, seria o lugar atingido por Lúcifer ao cair das esferas mais superiores e que fez da terra santa o Portal do Inferno. Portanto o Inferno, responderia pela depressão do mar Morto onde todas as águas convergem, e o Paraíso e o Purgatório seriam os segmentos dos círculos concêntricos que juntos respondem pela mecânica celeste e os cenários comentados por Dante num poema que envolve todos os personagens bíblicos do antigo ao novo testamento são costumeiramente encontrados nas entranhas do inferno sendo que os personagens principais da Divina Comédia são o próprio autor, Dante Alighieri, que realiza uma jornada espiritual pelos três reinos do além-túmulo, e seu guia e mentor nessa empreitada é Virgílio o próprio autor da Eneida.


NOTA: A LL Library tem o forte compromisso de manter suas publicações na melhor qualidade. Em caso problemas de qualquer natureza, especialmente na qualidade/formatação dos textos, favor informar-nos em editores@lllibrary.com, que procederemos com a imediata correção.

4,1/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina Comédia

por Dante Alighieri

"Dante, perdido numa selva escura, erra nela toda a noite. Saindo ao amanhecer, começa a subir por uma colina, quando lhe atravessam a passagem uma pantera, um leão e uma loba, que o repelem para a selva. Aparece-lhe então a imagem de Virgílio, que o reanima e se oferece a tirá-lo de lá, fazendo-o passar pelo Inferno e pelo Purgatório. Beatriz, depois, o guiará ao Paraíso. Dante o segue."

4,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina Comédia - Inferno

por Dante Alighieri

A Divina Comédia é um poema clássico da literatura italiana e mundial com características épica e teológica, escrito por Dante Alighieri no século XIV período renascentista e dividido em três partes: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso. São cem cantos protagonizados pelo próprio Dante em companhia do poeta romano Virgílio , que percorreu uma jornada espiritual pelos três reinos além-túmulo. O Inferno é descrito em 34 cantos com cerca de 140 versos cada um. Virgílio, o grande poeta romano, autor de Eneida, surge para guiar Dante pelo inferno e o purgatório em direção ao paraíso. Antes de encontrar Virgílio, ele estava numa selva escura.

4,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Lei para si mesmo: Um romance de comédia romântica

por Kendra Little

A advogada criminal, Adele Harvey, está tendo um dia difícil. Seus pais estão se separando, e sua irmã mais nova, Trace muda-se para sua casa com seu bebê. Um cliente que ela pensava ser um homem, acaba sendo uma mulher. E Ben Paxton, o cara que ela mostrou o dedo no meio do estacionamento, está no meio deste processo. E ele nunca perde.
Uma comédia romântica maravilhosa para agradar a todos.

4,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

As 21 melhores comédias

por Edições LeBooks

Prepare-se para gargalhar. Neste volume 3 da Coleção 21 MELHORES FILMES você tem uma seleção das 21 melhores comédias de todos os tempos, de acordo com a crítica especializada e principalmente baseada na avaliação de mais de uma centena de milhares de pessoas que assistiram e deram uma nota aos filmes. Além das informações básicas como atores, produtores, resumo da história, dentre outras, você receberá links de acesso aos filmes, gratuitamente ou alugando por uma pequena taxa no Youtube, ou buscando a película diretamente no Netflix. Se você gosta de comédias não vai querer perder nenhum dos 21 filmaços que representam o melhor do gênero.

4,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Comédia Humana - v. 6 (Um conchego de solteirão, O ilustre Gaudissart, A musa do departamento, A solteirona, O gabinete das antiguidades)

por Honoré de Balzac

Vinte anos depois da última edição, A comédia humanacom orientação, introdução e notas de Paulo Rónai, volta às livrarias trazendo ao público brasileiro um dos mais importantes monumentos literários em 89 romances distribuídos em 17 volumes.

Disperso, prolífico, ambicioso, genial: Honoré de Balzac (1799-1850) foi, como ele mesmo dizia, mais que um romancista, um cronista de costumes. Seu maior projeto literário, A comédia humana, tomou vinte e um anos de sua vida e foi interrompido apenas com a morte prematura do autor, aos 51 anos. Na imensa obra, Balzac pretendeu fazer um verdadeiro inventário da França no século XIX: costumes, negócios, casamentos, ciências, modismos, política, profissões, tudo entrava nesse imenso painel, costurado com maestria narrativa e exibido aos poucos em folhetins.


Com tudo isso em mente, Balzac passou a dar a seus romances o caráter vivo de uma época. Assim, um personagem que é protagonista em um livro aparece em outro como coadjuvante; se há um personagem já ancião em um romance, é possível conhecer sua juventude em outro; personagens reais entram nas histórias, e os imaginários frequentam teatros, restaurantes e passeios que todos franceses conheciam. E assim Balzac foi construindo todo o universo de A comédia humana, que a Biblioteca Azul passa a reeditar em 2012 com a publicação dos primeiros quatro volumes que compõem as Cenas da vida privada.


A imensa obra veio a público no Brasil duas vezes, editada pela Globo de Porto Alegre e depois pela Globo Livros. A primeira, a partir de 1947 e a segunda, de 1992. Em ambas teve orientação, introduções de todos os romances e notas de Paulo Rónai, um dos maiores críticos literários do Brasil. Rónai dedicou 15 anos à organização de todo aparato de A comédia humana, que contou com 20 tradutores, 12 mil notas e prefácio para cada um dos 89 romances. Dada a dimensão da edição de Rónai, considerada uma das mais importantes fora da França, é compreensível que nenhuma outra editora tenha dado conta de refazê-la e a obra permaneceu por anos encontrada apenas em sebos ou recortada de seu contexto.


Obras que compõem A comédia humana – volume 6 – Estudos de costumes – Cenas da vida provinciana
Um conchego de solteirão
O ilustre Gaudissart
A musa do departamento
A solteirona
O gabinete das antiguidades

4,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Amor Como Aquele (Crônicas Românticas—Livro 2)

por Sophie Love

“A capacidade de Sophie Love em transmitir mágica aos seus leitores é primorosamente efetuada em frases e descrições fortemente sugestivas….[Este é] o romance, ou leitura praiana, perfeito, com uma diferença: seu entusiasmo e belas descrições oferecem uma atenção inesperada à complexidade não apenas da evolução do amor, como também da evolução da mente. É uma recomendação encantadora para leitores de romance à procura de uma pitada a mais de complexidade em suas leituras de romance.”--Midwest Book Review, Diane Donovan (re: Agora e Para Sempre)
 
“Um romance muito bem escrito, que descreve a dificuldade de uma mulher em encontrar sua verdadeira identidade. A autora fez um trabalho sensacional com a criação dos personagens e descrição do ambiente. O romance está lá, mas sem exagero. Parabéns à autora por este excelente início de uma série que promete ser muito interessante.”
--Books and Movies Reviews, Roberto Mattos (re: Agora e Para Sempre)


AMOR COMO AQUELE (Crônicas Românticas—Livro 2) é o livro #2 de uma nova série de romances escrita pela autora best-seller #1 Sophie Love.


Keira Swanson, 28, retorna a Nova York, sua cabeça girando de sua viagem para a Irlanda, e ainda loucamente apaixonada por Shane. Mas quando um evento inesperado acontece, pode ser que seu relacionamento tenha que terminar.


Keira é uma celebridade em sua revista e recebe sua próxima tarefa dos sonhos: viajar para a Itália por 30 dias e descobrir qual o segredo italiano do amor.


Keira, ainda se recompondo de sua viagem para Irlanda, tem suas altas expectativas para a Itália destruídas, pois, a principio, nada acontece como planejado. Em sua rápida viagem pela Itália, incluindo Nápoles, Costa Amalfitana, Capri, Roma, Verona, Veneza e Florença, Keira começa a perguntar-se se os italianos realmente guardam um segredo para o amor.


Isto é, até que ela encontra seu novo guia turístico—e tudo que achava que sabia vira de cabeça para baixo.


Uma comédia romântica turbilhante, que é tão profunda quanto engraçada, AMOR COMO AQUELE é o livro #2 de uma nova série de romances estonteantes que irá fazê-lo rir, chorar e continuar virando as páginas até tarde da noite— e fará com que se apaixone novamente por romance.


Livro #3 será publicado em breve!

4,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A ComÉdia Em Contos

por Luiz De Moraes

Após terminar o namoro, Joe vai à luta. Conhece muita gente interessante e vive momentos inusitados na sua vida de balada.

3,9/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Ainda Jovens: Conto Spin-off

por Vivi Vresk

Elio é um pai solteiro e sua pouca idade, vinte e um anos, não ajuda quando falamos do seu instinto protetor, instinto que extrapola o normal, já que Lindalva, a mãe da menina, se omite da criação da filha.Carmen, a filha do Elio, está no primeiro ano da creche e é chegado o dias das mães, Elio não quer privar a filha de participar com os amiguinhos da apresentação, no entanto, ele também não quer que uma mulher cumpra o seu papel de pãe (pai e mãe). É ao lado do amigo, Oscar, que ele enfrenta os julgamentos e comparece a tal comemoração.“Ainda Jovens: Conto Spin-off” é uma comédia romântica que se passa antes da história do livro “Ainda Jovens”.

3,3/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A comédia do fantasma (‘Mostellaria’)

por Plauto

Numa comédia de ilusão e de conflito de valores, o jovem Filólaques, aproveitando a ausência do pai, endivida-se em festas e compra da liberdade da sua amada escrava. O regresso inesperado do senex suscita o engenhoso plano do escravo Tranião. Face à falsa notícia de que a casa
estava assombrada, justifica-se o pedido de dinheiro a um usurário para adquirir a casa do vizinho. Desfeitos os momentos de quid pro quo, Calidamates, jovem amigo de Filólaques, conduz a um final feliz – depois de acalmar a situação, argumentando que o dinheiro será reposto, o senex Teoprópides confere o perdão. 
In this comedy of deception and conflict of values, the young Philolaches, taking advantage of the absence of the father, became indebted due to the parties he has hosted and the purchase of his beloved courtesan. The unexpected return of the senex requires the ingenious scheme of the slave Tranio. Once given the news that the house was haunted, the money loaned from the usurer was justified, to purchase the house of the neighbor. After all the scenes of quid pro quo were clarified, Callidamates, a friend of Philolaches, conveys the comedy to a happy ending - after stabilizing the situation, arguing that the money will be restored, the senex Theopropides gives his forgiveness.

3,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Comédia Humana - v. 1 (A vida de Balzac, Ao “Chat-qui-pelote”, O baile de Sceaux, Memórias de duas jovens esposas, A bolsa, Modesta Mignon)

por Honoré de Balzac

 Vinte anos depois da última edição, A comédia humana com orientação, introdução e notas de Paulo Rónai, volta às livrarias trazendo ao público brasileiro um dos mais importantes monumentos literários em 88 romances distribuídos em 17 volumes.
Disperso, prolífico, ambicioso, genial: Honoré de Balzac (1799-1850) foi, como ele mesmo dizia, mais que um romancista, um cronista de costumes. Seu maior projeto literário, A comédia humana, tomou vinte e um anos de sua vida e foi interrompido apenas com a morte prematura do autor, aos 51 anos. Na imensa obra, Balzac pretendeu fazer um verdadeiro inventário da França no século XIX: costumes, negócios, casamentos, ciências, modismos, política, profissões, tudo entrava nesse imenso painel, costurado com maestria narrativa e exibido aos poucos em folhetins.

Com tudo isso em mente, Balzac passou a dar a seus romances o caráter vivo de uma época. Assim, um personagem que é protagonista em um livro aparece em outro como coadjuvante; se há um personagem já ancião em um romance, é possível conhecer sua juventude em outro; personagens reais entram nas histórias, e os imaginários frequentam teatros, restaurantes e passeios que todos franceses conheciam. E assim Balzac foi construindo todo o universo de A comédia humana, que a Biblioteca Azul passa a reeditar em 2012 com a publicação dos primeiros quatro volumes que compõem as Cenas da vida privada.

A imensa obra veio a público no Brasil duas vezes, editada pela Globo de Porto Alegre e depois pela Globo Livros. A primeira, a partir de 1947 e a segunda, de 1992. Em ambas teve orientação, introduções de todos os romances e notas de Paulo Rónai, um dos maiores críticos literários do Brasil. Rónai dedicou 15 anos à organização de todo aparato de A comédia humana, que contou com 20 tradutores, 12 mil notas e prefácio para cada um dos 89 romances. Dada a dimensão da edição de Rónai, considerada uma das mais importantes fora da França, é compreensível que nenhuma outra editora tenha dado conta de refazê-la e a obra permaneceu por anos encontrada apenas em sebos ou recortada de seu contexto.

Obras que compõem A comédia humana – volume 1 – Estudos de costumes – Cenas da vida privada: Ao “Chat-qui-pelote”, O baile de Sceaux, Memórias de duas jovens esposas, A bolsa, Modesta Mignon

2,2/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Comédia Humana - v. 5 (Úrsula Mirouët, Eugênia Grandet, Pierrete, O cura de Tours)

por Honoré de Balzac

Vinte anos depois da última edição, A comédia humanacom orientação, introdução e notas de Paulo Rónai, volta às livrarias trazendo ao público brasileiro um dos mais importantes monumentos literários em 89 romances distribuídos em 17 volumes.

Disperso, prolífico, ambicioso, genial: Honoré de Balzac (1799-1850) foi, como ele mesmo dizia, mais que um romancista, um cronista de costumes. Seu maior projeto literário, A comédia humana, tomou vinte e um anos de sua vida e foi interrompido apenas com a morte prematura do autor, aos 51 anos. Na imensa obra, Balzac pretendeu fazer um verdadeiro inventário da França no século XIX: costumes, negócios, casamentos, ciências, modismos, política, profissões, tudo entrava nesse imenso painel, costurado com maestria narrativa e exibido aos poucos em folhetins.


Com tudo isso em mente, Balzac passou a dar a seus romances o caráter vivo de uma época. Assim, um personagem que é protagonista em um livro aparece em outro como coadjuvante; se há um personagem já ancião em um romance, é possível conhecer sua juventude em outro; personagens reais entram nas histórias, e os imaginários frequentam teatros, restaurantes e passeios que todos franceses conheciam. E assim Balzac foi construindo todo o universo de A comédia humana, que a Biblioteca Azul passa a reeditar em 2012 com a publicação dos primeiros quatro volumes que compõem as Cenas da vida privada.


A imensa obra veio a público no Brasil duas vezes, editada pela Globo de Porto Alegre e depois pela Globo Livros. A primeira, a partir de 1947 e a segunda, de 1992. Em ambas teve orientação, introduções de todos os romances e notas de Paulo Rónai, um dos maiores críticos literários do Brasil. Rónai dedicou 15 anos à organização de todo aparato de A comédia humana, que contou com 20 tradutores, 12 mil notas e prefácio para cada um dos 89 romances. Dada a dimensão da edição de Rónai, considerada uma das mais importantes fora da França, é compreensível que nenhuma outra editora tenha dado conta de refazê-la e a obra permaneceu por anos encontrada apenas em sebos ou recortada de seu contexto.


Obras que compõem A comédia humana – volume 5 – Estudos de costumes – Cenas da vida provinciana
Úrsula Mirouët
Eugênia Grandet
Pierrete
O cura de Tours

2,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A recriação da comédia romana no teatro português

por Edvard Vasconcellos

No livro "A recriação da comédia romana no teatro português", inspirado a partir de sua tese de mestrado, Edvard também busca essa condição de pensar seu ofício. Com seriedade, rigor acadêmico, e uma boa dose de deslumbramento. Como um arqueólogo de estruturas teatrais, debruça-se assim sobre a comédia, suas origens, seus vestígios, seus caminhos, acompanhando a evolução dessa capacidade ímpar que o homem tem e que o diferencia de todos os animais: o riso.

1,0/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Meu Teatro De Comédia

por Paulo Fernando Mello

Sete comédias teatrais selecionadas, sendo um esquete (premiado pelo SATED/RJ em 2017). Um livro, não só para atores, produtores, mas, também, para quem estiver ávido por uma leitura leve, fácil, prazerosa, capaz de proporcionar boas risadas.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Teatro De Comédia

por Newton Alfredo Ribeiro De Noronha

O livro Teatro de Comédia reúne dois textos relacionados ao gênero teatro: o monólogo e o diálogo. O monólogo exterior é uma peça literária escrita especificamente para um ator que enquanto apresenta à platéia o tema no qual inclui vários personagens, estes aparecem em segundo plano dando vida à narração. O monólogo interior é a peça escrita para permitir ao ator a reflexão profunda e filosófica sobre seus problemas íntimos, sem envolver o lado lúdico de personagens externos. “Conversando com Botões” é um Monólogo exterior dividido em cinco estações e pode ser classificado como uma tragicomédia, uma vez que, os personagens vividos pelo único ator, o homem, revelam o estado trágico de sua relação com seus botões, isto é consigo mesmo, que se transformam em bonecos, e ao mesmo tempo expõe o lado trágico cômico dessa relação. O Diálogo é a forma própria da Comédia, do Drama, do Auto, da Farsa, da Tragédia e da Tragicomédia. Cada um desses gêneros tem sua característica. A comédia, segundo nosso modo de entender, é aquela peça teatral em que os fatos se desenrolam a partir de um tema jocoso e cuja preocupação do autor é enredar a história para o vezo do engano cômico de uma ou mais personagens no desenvolvimento da história.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Diabrina Comédia

por André Rocha De Miranda

Paródia da Divina Comédia. Só com políticos. Só no inferno. Planos de ação de lideres mundiais e nacionais decompostos e imersos no sarcasmo tragicômico em cronologia veloz pelos versos em anais descobertos...

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Sobre A Divina ComÉdia Inferno

por Domingos Van Erven

Este livro, de introdução ao estudo da Divina Comédia , contém um resumo do enredo de todos os 34 cantos do “Inferno” e inclui observações sobre o modo como Dante expressa tal conteúdo,destacando os aspectos formais mais notáveis dos versos, principalmente as suas belas alegorias, comparações e metáforas. Inclui também observações necessárias para a boa compreensão do poema e do seu sentido geral. O objetivo perseguido pelo autor é fornecer subsídios informativos básicos ao leitor iniciante interessado na obra, estabelecendo assim uma ponte para ele desfrutar a beleza dos versos originais.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina comédia em cordel

por Dante Alighieri

A Divina Comédia, obra-prima do escritor italiano Dante Alighieri e mais importante criação literária da Idade Média, que narra uma alegórica jornada do autor pelo Inferno, Purgatório e Céu, foi recriada, em seus momentos mais marcantes, em cordel, por Moreira de Acopiara. Pelos caminhos da vida, Depois de tanta procura E frustrações que deixaram Minha alma em grande amargura, Me encontrei perdido um dia No meio de selva escura.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Sobre A Divina Comédia-paraíso

por Domingos Van Erven

Este livro, de caráter despretensioso, é dedicado à última etapa da jornada de Dante, ainda vivo, pelos três reinos do Além, descrita na Divina Comédia . A jornada do poeta pelo Paraíso tem como objetivo final a visão de Deus. O presente volume segue-se à publicação de dois outros, um voltado ao Inferno e outro ao Purgatório. Todos eles destinam-se a facilitar o acesso àquela obra, uma das mais importantes da literatura universal, por parte do leitor brasileiro do século XXI, contribuindo assim para a sua leitura prazerosa. Adota-se aqui a mesma metodologia dos volumes anteriores, concentrando-se no que dizem os versos, na sua linguagem e no sentido que deles decorre. Em suma, concentra-se no seu conteúdo e na forma encontrada pelo poeta para melhor exprimi-lo, destacando as suas passagens mais cativantes.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Comédias urbanas

por Leonardo Cortez Comprar

O livro de Leonardo Cortez reúne quatro textos do dramaturgo paulistano: "Maldito benefício", "Rua do medo", "O rei dos urubus" e "Escombros", encenadas entre os anos de 2005 e 2013. Ao deixar de lado as correntes experiências formais com a linguagem, ou com os processos de constituição da cena, Cortez resgata a tradição da comédia de costumes e se afirma como um crítico feroz da degradação moral que, no âmbito da classe média brasileira, insidiosamente corrói as relações e as atitudes.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Comédia dos Erros [Ilustrado] [Com índice ativo]

por William Shakespeare

 Versão otimizada para GoogleBooks. Perfeita e bonita formatação, navegação funcional entre as partes da obra. Com ilustrações.

*** Lançamento da 2. Edição Janeiro/2015 - Novo formato EPUB3, revisão e correção ortográfica, novas ilustrações com descrição.


Texto revisado e conforme novo acordo ortográfico de 2009. 


A Comédia dos Erros é considerada uma das primeiras peças de Shakespeare, escrita provavelmente entre 1589 e 1594. A peça conta a estória de dois pares de irmãos gêmeos. Separados por um incidente, voltam a se reencontrar no futuro, causando muitas confusões.


NOTA: A LL Library tem o forte compromisso de manter suas publicações na melhor qualidade. Em caso problemas de qualquer natureza, especialmente na qualidade/formatação dos textos, favor informar-nos em editores@lllibrary.com, que procederemos com a imediata correção. 

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina ComÉdia

por Luis Alexandre Franco Gonçales

Escrito originalmente em dialeto toscano, dialeto popular semelhante ao italiano atual, e não em latim como fazia-se comum à época, trata-se de um poema articulado por trilogias, entre elas as formadas por Razão - Humano - Fé, Onça - Leão - Loba, Pai - - Espirito Santo; e com final feliz segundo sugerido pelo próprio nome. À época em que Dante escreveu o poema os textos eram separados entre Comédia, obras dotadas de finais felizes, e Tragédias, com finais contrastantes aos das Comédias. Não há registo da data exata em que foi escrita, mas as opiniões mais reconhecidas asseguram que o Inferno pode ter sido composto entre 1304 e 1307-1308, o Purgatório de 1307-1308 a 1313-1314 e, por último, o Paraíso, de 1313-1314 a 1321. Cada uma das três partes do poema (Inferno, Purgatório e Paraíso) está dividida em cantos, compostos de tercetos. A composição do poema é baseada no simbolismo do número 3, que remete à Santíssima Trindade, ao triângulo, assim como ao equilíbrio e à estabilidade, em algumas culturas. Possui três personagens principais: Dante, que personifica o homem; Beatriz, que personifica a fé; e Virgílio, que personifica a razão. Cada estrofe tem três versos e cada uma de suas três partes contém 33 cantos. Os três livros que compõem a Divina Comédia são divididos em 33 cantos, possuindo o Inferno um canto a mais que serve de introdução ao poema, em um total de 100 cantos e 14.230 versos hendecassílabos em terza rima [1]. Os lugares de cada livro (o inferno, o purgatório e o paraíso) são divididos em nove círculos cada, formando no total 27 (por sua vez, o número 3 elevado à terceira potência). Os três livros rimam no último verso, pois terminam com a mesma palavra: stelle, que significa estrelas .

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Dante Alighieri: A Divina Comédia

por Dante Alighieri

A Divina Comédia propõe que a Terra está no meio de uma sucessão de círculos concêntricos que formam a Esfera armilar e o meridiano onde é Jerusalém hoje, seria o lugar atingido por Lúcifer ao cair das esferas mais superiores e que fez da Terra Santa o Portal do Inferno. Portanto o Inferno, responderia pela depressão do Mar Morto, onde todas as águas convergem, e o Paraíso e o Purgatório seriam os segmentos dos círculos concêntricos que juntos respondem pela mecânica celeste e os cenários comentados por Dante, num poema envolvendo todos os personagens bíblicos do Antigo ao Novo Testamento, que são costumeiramente encontrados nas entranhas do Inferno sendo que os personagens principais da Divina Comédia são o próprio autor, Dante Alighieri, que realiza uma jornada espiritual pelos três reinos do além-túmulo, e seu guia e mentor nessa empreitada, Virgílio - o próprio autor da Eneida.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

ComÉdia Na MÉdia

por Aloísio Alves De Andrade

A vida nem sempre é como a gente espera, muitas vezes ela chega a ser cômica. COMÉDIA NA MÉDIA é um retrato bem humorado do cotidiano com as doses certas de ironia, humor e sarcasmo.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Comédia Humana - v. 7 (As ilusões perdidas)

por Honoré de Balzac

Vinte anos depois da última edição, A comédia humanacom orientação, introdução e notas de Paulo Rónai, volta às livrarias trazendo ao público brasileiro um dos mais importantes monumentos literários em 89 romances distribuídos em 17 volumes.

Disperso, prolífico, ambicioso, genial: Honoré de Balzac (1799-1850) foi, como ele mesmo dizia, mais que um romancista, um cronista de costumes. Seu maior projeto literário, A comédia humana, tomou vinte e um anos de sua vida e foi interrompido apenas com a morte prematura do autor, aos 51 anos. Na imensa obra, Balzac pretendeu fazer um verdadeiro inventário da França no século XIX: costumes, negócios, casamentos, ciências, modismos, política, profissões, tudo entrava nesse imenso painel, costurado com maestria narrativa e exibido aos poucos em folhetins.


Com tudo isso em mente, Balzac passou a dar a seus romances o caráter vivo de uma época. Assim, um personagem que é protagonista em um livro aparece em outro como coadjuvante; se há um personagem já ancião em um romance, é possível conhecer sua juventude em outro; personagens reais entram nas histórias, e os imaginários frequentam teatros, restaurantes e passeios que todos franceses conheciam. E assim Balzac foi construindo todo o universo de A comédia humana, que a Biblioteca Azul passa a reeditar em 2012 com a publicação dos primeiros quatro volumes que compõem as Cenas da vida privada.


A imensa obra veio a público no Brasil duas vezes, editada pela Globo de Porto Alegre e depois pela Globo Livros. A primeira, a partir de 1947 e a segunda, de 1992. Em ambas teve orientação, introduções de todos os romances e notas de Paulo Rónai, um dos maiores críticos literários do Brasil. Rónai dedicou 15 anos à organização de todo aparato de A comédia humana, que contou com 20 tradutores, 12 mil notas e prefácio para cada um dos 89 romances. Dada a dimensão da edição de Rónai, considerada uma das mais importantes fora da França, é compreensível que nenhuma outra editora tenha dado conta de refazê-la e a obra permaneceu por anos encontrada apenas em sebos ou recortada de seu contexto.


Obras que compõem A comédia humana – volume 7 – Estudos de costumes – Cenas da vida provinciana
As ilusões perdidas

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina Comédia - Purgatório

por Dante Alighieri

A Divina Comédia é um poema clássico da literatura italiana e mundial com características épica e teológica, escrito por Dante Alighieri no século XIV período renascentista e dividido em três partes: o Inferno, o Purgatório e o Paraíso. São cem cantos protagonizados pelo próprio Dante em companhia do poeta romano Virgílio , que percorreu uma jornada espiritual pelos três reinos além-túmulo. O Purgatório é descrito em 33 cantos. Dante descreve nele o encontro com as almas que aguardam para serem avaliadas. O purgatório é formado por sete círculos, que representam os sete pecados capitais: Orgulho, Inveja, Ira, Preguiça, Avareza, Gula e Luxúria.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Sobre A Divina ComÉdia PurgatÓrio

por Domingos Van Erven

Trata-se de um livro despretensioso – dirigido ao leitor comum mas apoiado em obras de scholars -- gerado pelo desejo do autor de prolongar o prazer estético obtido com a primeira leitura da Divina Comédia de Dante, procurando reter os seus aspectos mais notáveis, mediante a adoção de três enfoques, tal como indicado em seu subtítulo. Com relação a cada cântico (neste caso, quanto ao Purgatório ), após o esclarecimento de dúvidas quanto às passagens de compreensão mais difícil, o autor se concentra em cada um de seus cantos, apresentando uma síntese do enredo. Ao mesmo tempo que o repassa, procurando explicitar o fio principal da narrativa, observa a linguagem utilizada pelo poeta para expressá-la, e destaca suas principais alegorias, metáforas, comparações (ou símiles), aliterações e outras características formais presentes nos versos. A dupla abordagem empreendida ao longo do trabalho -- conteudística e formal – possibilita que se obtenham subsídios para a apreensão do sentido que os versos adquirem no canto, e este no cântico ou no poema como um todo.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

CatÁlogo Da ComÉdia Muda

por George

Uma seleção apurada das melhores comédia produzidas no início do século XX.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Arthur Azevedo, Cenas da comédia humana: Contos em claves temáticas

por Arthur Azevedo

Mais conhecido por suas peças teatrais, Arthur Azevedo (1855-1908) foi um genial observador da vida cotidiana no Rio de Janeiro no período de grandes transformações da transição do Império para a República. Sua observação arguta e irônica do cotidiano do brasileiro, com um bom humor que velava uma visão crítica sobre o comportamento das diferentes classes sociais, tornou-o provavelmente o escritor mais popular de sua época, lido em todos os jornais e revistas, além de presença permanente nos palcos. Mauro Rosso recolheu contos publicados originalmente ao longo de diferentes períodos e em vários jornais e revistas, e os organizou em "claves temáticas", enfatizando os assuntos mais frequentemente abordados por Azevedo, como "A astúcia feminina", "A infidelidade" e "Loucura". O resultado é um passeio pelo Rio de Janeiro de cem anos atrás, seus costumes e seus personagens. Essa edição traz ainda um conto de Arthur Azevedo inédito em livro: o picaresco "Aventuras de um adolescente", escrito em 1887.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

DicionÁrio Da ComÉdia Americana

por George Batista Da Silva

Informações básicas sobre o cinema americano como arte e entretenimento.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

CatÁlogo Da ComÉdia AnÁrquica

por George Batista Da Silva

Seleção das melhores produções do gênero realizadas a partir do cinema não sonorizado.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

A Divina Comédia, De Dante Alighieri

por Claudionor

É fascinante ver como dois gênios se encontram por meio da arte. Dalí encontra Dante. Fiquei realmente fascinado por adquirir uma gravura do famoso Salvador Dalí quando recebi o convite para um leilão em uma galeria de arte de São Paulo, em agosto de 2009. Eram oferecidas duas obras, com certificação. Eu adquiri uma delas, num único lance (o meu). Depois disso, em 2013, fui a uma exposição com as 100 obras que Dalí compôs para ilustrar o livro máximo de Dante. Fiquei sabendo da história e notei algumas incongruências entre os títulos e a correspondência imperfeita entre a sequência de ilustrações e a sequência de cantos da obra original do poeta italiano. Revi a Commedia, tanto no original, quanto em ótimas traduções, refiz o percurso de Dante e fiz a correspondência mais fiel das ilustrações aos cantos do grandioso poema sacro do poeta florentino. O objetivo era que eu mesmo desfrutasse em livro das ilustrações e pudesse situar a gravura que eu adquirira. Assim fiz e acabei por – acredito – auxiliar a quem queira ter um roteiro inicial da obra de Dante e acompanhar a sequência mais ajustada aos cantos da obra original literária nas ilustrações do artista plástico surrealista catalão.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Comédias de Goldoni

por Alessandra Vannucci

Textos clássicos definem-se pela sua capacidade de atravessar os séculos sem perder a atualidade e a vitalidade, capazes de serem adaptados, redimensionados e reestudados sob novas e inesperadas perspectivas, nunca imaginadas sequer pelos seus autores. Goldoni é um dramaturgo – o primeiro italiano a viver efetivamente deste trabalho – cuja extensa obra, em grande parte, se encaixa à perfeição nesse perfil. Embora o nome soe familiar, o público brasileiro conhece pouco ou nada da obra deste grande reformador do teatro italiano de sua época, que levou aos palcos personagens com profundidade psicológica, contextos político e social apurados, além do pioneirismo em oferecer grandes papéis a mulheres. Pois quase nenhum de seus textos foram publicados aqui. Neste livro, Alessandra Vannucci, encenadora e pesquisadora, selecionou seis obras-primas das comédias do autor – O Teatro Cômico, Café, O Mentiroso, A Dona da Pousada, Bafafá e O Leque – para compor a primeira antologia do veneziano em nosso país, com as peças. Poucas dramaturgias no Ocidente venceram a prova dos séculos e ultrapassaram as fronteiras de seu idioma: um punhado de clássicos gregos, ingleses, espanhóis, portugueses e franceses. E um italiano – Carlo Goldoni. Goldoni mudou a forma de fazer teatro na Itália e na França, transformando os argumentos para a improvisação da Commedia dell'Arte, com seus tipos fixos e suas máscaras, em textos complexos, que davam vida à personagens com densidade psicológica, fruto de uma observação arguta da realidade social. Populares, não apenas os ingressos, mas também as edições escritas de suas peças esgotavam com rapidez! Comédias de Goldoni, organizada por Alessandra Vanucci, é a primeira antologia do autor publicada no Brasil, reunindo seis das principais peças da sua dramaturgia, em versões que buscam a vitalidade e a atualidade que só a palavra fluida é capaz de transmitir. Uma obra que não apenas permaneceu, mas manteve-se vigorosa e influente onde quer que tenha sido encenada. Ficamos por aqui, agora é com o leitor! Afinal, Chi parla troppo non può parlar sempre bene.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

Três Comédias Para Teatro

por Bruno De Faria

Três comédias leves e ligeiras para teatro. Em Apagão , uma família vê-se diante de um fato comum: a falta repentina de luz. Na escuridão, discutem a relação familiar. Em Convivências , esquetes cômicos para dois atores são reunidos, resumindo a eterna guerra dos sexos. Em Vai Ter Festa no Salão , num salão de cabeleireiro, a rivalidade entre os profissionais da área dão o tom desta comédia muito engraçada.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro

ComÉdias HistÓricas

por George

Um portfólio das principais comédias que de alguma forma contribuíram para o desenvolvimento do gênero.

5/5.00 Leia o livro de graça
Compre o livro
Nosso objetivo é que você goste de Livros De Comédia e passe horas e horas lendo. Ler é um dos maiores prazeres da nossa vida e queremos que o acesso à literatura seja muito mais fácil e adequado para todos. Por este motivo, em nosso site você encontrará Livros De Comédia que possuem uma versão totalmente gratuita ou com capítulos gratuitos para que você possa decidir com antecedência se deseja ou não investir dinheiro nesta leitura.
Os Livros De Comédia que colocamos à sua disposição são livros muito valorizados pelos leitores e têm sido recomendados. Assim, você poderá ler apenas o melhor dos melhores e desfrutar de uma leitura empolgante, interessante e envolvente do início ao fim.

No booksbonus.com você encontra o Livros De Comédia gratuito e online para que possa desfrutar da leitura de uma forma mais gratuita e acessível a todos. Porque somos apaixonados por palavras, apaixonados por letras, apaixonados por livros.

Temos outras categorias. Dê uma olhada!

Livros De Madrigais
Livros De Diálogo
Livros De Melodrama
Livros épicos
Livros De Farsa
Livros Tragicomédicos
Fábulas Grátis
Livros De Epigramas
Livros épicos
Livros Gênero De Oratória
Livros De Biografia
Hinários
Livros De Poemas Didáticos
Livros De História
Hinários
Ode Books
Novos Livros Educacionais
Novelas Grátis
Livros De Poemas épicos
  • Information About Cookies